quarta-feira, 28 de março de 2012

Poesia


Essa não , jacaré !

Eu fui na mata
conhecer a bicharada
Cada bicho que eu encontrava
me contava uma piada.

O tatu ficou na toca ,
jacaré , lá na lagoa
A coruja , toda prosa
passeava de canoa .

O jacaré , muito gozado
quis mexer com o tatu
Jogou nele uma pedra
que caiu no urubu.

Com um galo na cabeça
o urubu ficou zangado
chamou a dona Coruja
que foi buscar o delegado .
( Dirce Guedes )


Nenhum comentário:

Postar um comentário